Estação Papicu


por Bárbara Nascimento
           
       
          Dando continuidade ao exercício de análise das estações do VLT iniciado no post do dia 28/08, temos a estação Papicu, que localiza-se próxima ao terminal urbano do Papicu.

         Para dar início a análise, é necessária a compreensão da localização da Estação, situada entre os limites dos bairros Papicu e Varjota, também ficando próxima aos bairros Cocó e Aldeota. Para localizar melhor o leitor, foi gerado, utilizando-se o programa ArcGIS,  um arquivo no formato KMZ, para visualização no Google Earth (link para download do arquivo).


             
 Sistema Viário: 
        Alguns pontos positivos em relação a esta Estação estão na sua localização. Por estar próxima ao terminal Urbano do Papicu, atenderá a demanda gerada por usuários de linhas que passem pelo mesmo (aproximadamente 42). Além disso, em um raio de 600 metros a partir da Estação, encontramos alguns bairros além do Papicu (Varjota, Aldeota, Cocó e uma pequena fração do Meireles), facilitando então a maior utilização dos moradores da área e diversificando o publico. Quanto ao fluxo de veículos no local, será um projeto realizado entre muros, paralelamente à Via Expressa e com acesso apenas por passarelas, deixando o sistema viário livre de interferências.
       Por ser uma área com grande fluxo de pedestres, o impacto causado pode ser menor quando comparado com as estações do São João do Tauape e do Montese, por exemplo. Já que as duas ultimas estão inseridas em vias locais por onde não passa linha de ônibus.


Escolaridade:   
           A taxa de alfabetização é bem alta em quase toda a área analisada, o que pode ser diretamente relacionado ao nível socioeconômico, visto que os pontos com menores taxas estão localizados nos principais assentamentos irregulares da região. Apesar dessa análise poder levar ao pensamento de que, já que a maioria da população local tem uma condição de vida melhor e, em sua maioria, não depende do transporte público,  deve-se ressaltar que a ligação com o terminal do Papicu garante um fluxo de pessoas que já fazem uso das linhas de ônibus.
Moradia e População:
         Percebe-se que nos bairros Aldeota e Meireles há uma tendência à verticalização, já nos outros bairros contidos nos mapas, ainda há uma grande quantidade de casas, o que reflete diretamente na densidade da região. Em alguns pontos da região, percebe-se que a verticalização não equivale a uma maior densidade populacional, pois alguns pontos com predominância de casas possuem uma densidade maior do que áreas com altos gabaritos.

                Em algumas outras cidades, quando há uma estação de VLT, permite-se que haja uma verticalização intensificada no entorno da mesma. Porém, Porém, considerando que a verticalização não se traduz automaticamente em maior quantidade de moradores, essa prática não se justificaria para o uso residencial.

Comentários